Rússia confirma à UE que cessou as operacões militares na Geórgia

O presidente russo Dimitri Medvedev confirmou nsta terça-feira o cessar das operações militares de seu país na Geórgia durante uma conversa por telefone com o chefe da diplomacia da União Européia (UE), Javier Solana, indicou a porta-voz do espanhol.

AFP |

O ministro russo da Defesa, Anatoli Serdiukov, confirmou que as forças russas detiveram seu avanço na Geórgia.

"Com base no seu relatório tomei a decisão de suspender as operações para obrigar o governo georgiano para discutir a paz", teria dito Medvedev durante um encontro com o ministro russo da Defesa Anatoli Serdiukov.

"O objetivo das operações foi atingido", acrescentou.

"A segurança de nossos soldados e da população foi restabelecida", afirmou ainda, referindo-se à república separatista pró-russa da Ossétia do Sul, onde os georgianos lançaram uma ofensiva na madrugada de sexta-feira que desencadeou a resposta russa.

Segundo um alto militar russo citado pela Interfax, a ofensiva russa no Cáucaso se dispunha a "enfraquecerr" militarmente a Geórgia para que este país não atacasse as repúblicas separatistas pró-russas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

Segundo o comando russo, a ordem de Medvedev foi obedecida, mas as tropas se manterão em suas atuais posições.

"As unidades de apóiam as forças de manutenção de paz voltaram à sua missão de defesa e, em alguns lugares da Geórgia, continuam retirando suas tropas", informou o chefe adjunto do Estado-Maior russo, general Anatoly Nogovitsin.

Nogovitsin afirmou, no entanto, que o cessar-fogo de suas forças e a interrupção do avanço pelo território georgiano não significam que todas as operações foram abandonadas, como as tarefas de reconhecimento.

afp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG