Rússia começa a retirar tropas da Geórgia

Os soldados russos abandonaram neste domingo um primeiro posto de controle na Geórgia e começaram a desmantelar os restantes como parte da aguardada retirada, depois da guerra de agosto.

AFP |

Os russos iniciaram a retirada de uma área ao redor da região separatista pró-russa da Ossétia do Sul e do oeste da Geórgia.

No sábado, os georgianos e os americanos afirmaram que Moscou tentava retardar sua retirada após a explosão de sexta-feira em Tsjinvali, capital osseta, que matou 11 pessoas, incluindo oito soldados russos.

"Nossos observadores foram ao posto de controle de Ali, ao noroeste de Gori (centro da Geórgia). Foi desmantelado", declarou à AFP uma fonte da missão de observadores da União Européia (UE), que controlam a retirada russa.

"Este foi o primeiro posto de controle desmantelado, dentro do acordo entre Moscou e a UE", acrescentou.

O porta-voz do ministério georgiano do Interior, Shota Utiashvili, confirmou a retirada dos soldados russos de Ali.

O secretário do Conselho de Segurança da Geórgia, Alexander Lomaia, afirmou à AFP que as forças russas também se preparavam para abandonar o posto de controle de Perevi, perto da Ossétia do Sul.

Segundo o que ficou estabelecido com a UE, os russos devem se retirar das áreas adjacentes a Ossétia do Sul e do outro território separatista pró-russo da Geórgia, a Abkházia, até 10 de outubro, retornado para as posições prévias ao conflito com a Geórgia iniciado em 7 de agosto.

Os observadores da missão de controle da UE na Geórgia (MSUE) começaram a patrulhar estas áreas em 1º de outubro para comprovar a retirada dos russos.

Tbilisi lançou uma ofensiva militar contra a Ossétia do Sul em 7 de agosto, que teve como resposta o envio em massa de tropas por Moscou ao território georgiano.

mm-gw-cls/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG