Rússia coloca suas tropas em alerta na Ossétia do Sul

Moscou, 4 ago (EFE).- A Rússia anunciou hoje que colocou em alerta suas tropas posicionadas na região separatista georgiana da Ossétia do Sul, em resposta a supostos tiroteios do Exército da Geórgia.

EFE |

A Chancelaria russa qualificou de "alarmante" a situação na fronteira administrativa entre Ossétia do Sul e Geórgia, país que acusou de lançar "provocações" à medida que se aproxima a data em que se completa um ano do conflito russo-georgiano de agosto de 2008.

"Em vista disso, foi reforçada a capacidade de combate dos militares e guardas de fronteiras russos na Ossétia do Sul", disse o porta-voz do Ministério de Exteriores russo, Andrei Nesterenko, em comunicado publicado no site da Chancelaria.

O diplomata afirmou que, "agora, o principal é impedir uma escalada e que os tiroteios gerem mais enfrentamentos", e disse que a Rússia fará "tudo o necessário para isso".

Ao mesmo tempo, Nesterenko reconheceu que Moscou não tem certeza de que as tropas da Geórgia tenham sido as primeiras a abrir fogo, já que - disse - "as declarações de representantes da Ossétia do Sul e georgianos, assim como que no passado, se contradizem e estão cheias de acusações mútuas".

"Quero garantir que cada caso de tiroteio seja estudado 'in situ', com participação dos organismos russos e das autoridades da Ossétia do Sul, para esclarecer a situação real", disse.

As autoridades da Geórgia e da Ossétia do Sul voltaram hoje a trocar acusações sobre um novo tiroteio, após a troca de fogo registrada na noite de 29 de julho.

Aquele foi o primeiro incidente armado de importância entre as duas partes desde o conflito armado em agosto de 2008, quando a Rússia invadiu a Geórgia a favor das regiões separatistas da Ossétia do Sul e da Abkházia.

Moscou reconheceu a independência da Ossétia do Sul e da Abkházia, onde instalou suas bases. EFE si/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG