Tropas da Rússia lançaram uma operação de busca por militantes na volátil região do sul da Ingushétia depois que uma emboscada atribuída pelos russos a separatistas muçulmanos locais matou dois soldados e deixou vários outros feridos. O comboio russo foi atacado com granadas e fogo de metralhadora 25 quilômetros a leste de Nazran, capital da região do norte do Cáucaso.

A oposição da Ingushétia sugere que o número de soldados russos mortos pode chegar a 40.

O território faz fronteira com a Chechênia, onde forças russas se envolveram em pesados combates com separatistas nos últimos anos.

As autoridades da Ingushétia dizem que estão lutando uma guerra contra o terrorismo e culpam militantes islamistas por ataques.

No mês passado, a organização de defesa dos direitos humanos Moscow Helsinki Group, disse que "o terrorismo patrocinado pelo Estado" na Ingushétia pode lançar o país em uma guerra civil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.