Rússia anuncia redução radical das Forças Armadas até 2012

Moscou, 14 out (EFE).- O Ministério da Defesa da Rússia anunciou hoje a intenção de reduzir o pessoal de seu aparelho central em mais da metade até 2012.

EFE |

"O pessoal do aparelho central concentra atualmente 10.523 pessoas, os órgãos do comando militar, 11.290. Segundo o novo plano, o pessoal destas estruturas somará 8.500 pessoas até 2012", declarou o ministro da Defesa russo, Anatoli Serdiukov.

Ressaltou que as tarefas e funções do Estado-Maior Geral e do resto de órgãos militares não mudarão, segundo a agência "Interfax".

O ministro assinalou que o plano deve ainda acabar com o desequilíbrio entre os cargos militares de maior e menor categoria.

Atualmente, indicou, o Exército russo conta com 1.100 generais, número que até 2012 pretende reduzir a menos de 900.

Serdiukov comentou que este plano de redução afetará também as categorias de coronel, tenente-coronel e major.

"Ao mesmo tempo, o número de militares com cargo de tenente-major e alferes será ampliado dos atuais 50 mil a 60 mil", acrescentou.

Além disso, indicou que o número de oficiais, atualmente de 355 mil, ficará reduzido até 150 mil em 2012.

Serdiukov anunciou recentemente a intenção de reduzir os soldados das Forças Armadas a 1 milhão em 2012, quatro anos antes do previsto anteriormente.

"O plano era de que as Forças Armadas contassem com 1 milhão de soldados em 2016. O novo objetivo é alcançar esse número em 2012", assegurou Serdiukov na semana passada.

Por outra parte, o ministro anunciou uma mudança radical do sistema de formação militar e disse que as 65 academias e universidades militares serão reduzidas a dez.

Serdiukov, primeiro civil a exercer a pasta da Defesa na Rússia, lançou logo após assumir o cargo em fevereiro de 2007 uma profunda reforma das Forças Armadas a fim de pôr ordem em suas contas, marcadas pela falta de transparência.

O Rússia conta atualmente com cerca de 1,5 milhão de soldados, três vezes menos do que a URSS. EFE ++egw++-++io++/se/++ma++

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG