Rússia anuncia apoio militar a Abkházia e Ossétia; Geórgia critica

A Rússia vai apoiar militarmente Abkházia e Ossétia do Sul, afirmou nesta quarta-feira o presidente russo, Dmitri Medvedev, que assinou vários acordos de cooperação e assistência mútua com as duas regiões separatistas georgianas.

AFP |

Para o governo da Geórgia, a Rúsia "anexa de fato" as regiões georgianas separatistas da Abkházia e da Ossétia do Sul ao assinar os acordos de cooperação econômica e militar, afirmou à AFP o secretário do Conselho Nacional de Segurança georgiano, Alexander Lomaia.

"É uma violação grosseira dos princípios fundamentais da legislação internacional (...) a Rússia está de fato anexando estes territórios", afirmou Lomaia.

O governo dos Estados Unidos pediu que a Rússia respeite a integridade territorial da Geórgia.

"Nossa postura de apoiar a integridade territorial da Geórgia permanece inalterada", disse o porta-voz da Casa Branca, Gordon Johndroe.

"Esperamos que a Rússia cumpra seus compromissos do acordo de cessar-fogo", acrescentou.

Em virtude dos acordos, as tropas russas patrulharão com as forças separatistas as fronteiras das duas regiões com a Geórgia.

"Nos daremos mutuamente o apoio necessário, incluindo um apoio militar", afirmou Medvedev, depois de assinar os acordos com os presidentes da Ossétia do Suk, Eduard Kokoity, e da Abkházia, Sergueï Bagapch.

"Não vamos tolerar uma nova aventura militar. Que ninguém tenha ilusões a respeito", acrescentou.

"Se trata sem dúvida de um acontecimento histórico", declarou o presidente russo.

"Os acordos são uma continuação das ações empreendidas pela Rússia desde 8 de agosto, quando as tropas russas entraram na Geórgia para opor-se a uma ofensiva de Tbilisi", acrescentou.

Além disso, os acordos assinados nesta quarta-feira estabelecem que a Rússia unificará as redes de energia, transporte e telecomunicações com a Ossétia do Sul e a Abkházia.

or/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG