Rússia afirma que Otan não tem direito moral para julgar Moscou

A Otan ignorou em reiteradas ocasiões as leis e não tem o direito moral de comportar-se como mentor em temas internacionais, afirmou o porta-voz da diplomacia russa, Andrei Nesterenko.

AFP |

"Nos últimos anos, a Otan, reiteradamente e de forma demonstrativa, ignorou a carta da ONU e outras normas da lei internacional. Não tem o direito moral de pretender um papel de mentor nas relações internacionais e julgar as ações de outros Estados", declarou Nesterenko à imprensa.

A Otan pediu nesta quarta-feira à Rússia que anule a decisão de reconhecer a independência das duas regiões separatistas georgianas da Abkházia e Ossétia do Sul e acusou Moscou de violar "as numerosas resoluções do Conselho de Segurança da ONU".

neo/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG