Rússia acusa G7 de justificar ações agressivas da Geórgia

Moscou, 29 ago (EFE).- O Ministério de Assuntos Exteriores da Rússia acusou hoje o G7 (grupo dos sete países mais desenvolvidos do mundo) de justificar as ações agressivas da Geórgia e adotar uma postura inspirada em preconceitos diante do conflito no Cáucaso.

EFE |

"A declaração do G7 divulgada em 27 de agosto contém uma condenação ao reconhecimento pela Rússia da independência da Ossétia do Sul e da Abkházia".

"Trata-se de uma passagem de caráter preconceituoso e visa justificar as ações agressivas da Geórgia", afirma um comunicado da Chancelaria.

A diplomacia russa destacou que a declaração dos ministros de Relações Exteriores de Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos "fala de forma infundada que a Rússia 'viola' a integridade territorial da Geórgia".

O G7 disse que a decisão da Rússia de reconhecer as independências das regiões georgianas da Ossétia do Sul e da Abkházia "coloca em dúvida seu compromisso com a paz e com a segurança no Cáucaso".

Segundo o Ministério de Exteriores, a afirmação não "resiste à mínima crítica", pois "as ações decididas e oportunas do Governo russo evitaram a desestabilização de toda a região do Cáucaso".

Ao mesmo tempo, a Chancelaria assegurou que a Rússia "reafirma seu espírito de cooperação com o G8 (os sete países mais desenvolvidos do mundo e a Rússia) e está aberta para uma troca de opiniões franca e sobre todos os problemas da atualidade". EFE bsi/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG