R.Unido quer reformar sistema legal após ordem de prisão a Livni

Londres, 16 dez (EFE).- Em caráter urgente, o Governo do Reino Unido estuda reformar seu sistema legal depois que um tribunal de Londres emitiu no final de semana passado uma ordem de detenção contra a chefe da oposição israelense, Tzipi Livni.

EFE |

A informação partiu do ministro britânico de Assuntos Exteriores, David Miliband, em comunicado divulgado hoje, no qual ressalta que é importante a visita de personalidades de Israel ao Reino Unido para dialogar com as autoridades deste país.

A ordem de detenção contra Livni - que iria visitar nesta semana o Reino Unido - foi concedida por um tribunal a pedido de grupos palestinos, furiosos pela incursão militar israelense do final de 2008 contra a Faixa de Gaza, segundo os meios britânicos.

Na última segunda-feira, ao saber que a ministra de Assuntos Exteriores de Israel não viajaria mais a ordem judicial foi levantada.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, classificou a decisão de "absurda".

Em seu comunicado, Miliband ressaltou que está disposto a impedir que uma situação volte a se repetir.

"Israel é um sócio estratégico e um amigo próximo do Reino Unido.

Estamos determinados a proteger e desenvolver estes laços. Os líderes israelenses, como os líderes de outros países, devem visitar e manter um diálogo apropriado com o Governo britânico".

O porta-voz em Jerusalém explicou que a decisão foi motivada por questões de calendário e não por seu temor de ser detida pela Polícia britânica. EFE vg/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG