R.Unido quer preço mínimo do álcool para evitar consumo em excesso

Londres, 14 jan (EFE).- O Governo britânico quer estabelecer um preço mínimo sobre o álcool para impedir grandes descontos nas vendas de certas bebidas e reduzir assim o consumo excessivo, assinala hoje o jornal The Daily Telegraph.

EFE |

A medida faz parte de um plano do Ministério da Saúde destinado a diminuir o problema e que fará parte do programa eleitoral do Partido Trabalhista do primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, para as eleições gerais, que deverão ser convocadas até junho.

Com esta medida, será duplicado o custo de certas bebidas que os supermercados vendem a preços reduzidos, mas não afetará as vendas em "pubs" (bares) e restaurantes, já que os preços já são altos, ressalta o jornal.

Segundo o Governo, o estabelecimento de um preço mínimo permitirá evitar a hospitalização e morte de milhares de pessoas a cada ano por causa do consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

O plano supõe uma mudança na política de Brown, já que até agora o Primeiro Ministro tinha dito ser contra o estabelecimento de preços mínimos.

"Nunca evitamos tomar decisões firmes em matéria de saúde pública", assinalou ao diário o ministro da Saúde, Andy Burnham. EFE vg/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG