R.Unido perde histórico médico de milhares de pessoas

Londres, 25 mai (EFE).- Os históricos médicos de dezenas de milhares de pacientes foram perdidos no Reino Unido em uma série de graves erros de segurança por parte do Serviço Nacional de Saúde.

EFE |

Entre janeiro e abril deste ano houve mais de 140 erros do tipo, mais que em todos os departamentos do Governo central e das administrações locais juntos, como informa hoje o diário "The Independent".

Segundo o comissário de Informação, Richard Thomas, está em perigo o princípio sagrado da confidencialidade médico-paciente.

Thomas reivindicou, por isso, uma reforma urgente da segurança desse tipo de dados no sistema de saúde britânico.

Em declarações ao "The Independent", Thomas atribui esses erros à atitude "despreocupada" dos empregados do Serviço Nacional de Saúde em todo o país.

O comissário de Informação encarregará uma equipe de inspetores de examinar como se proteger os históricos médicos dos pacientes.

Um médico de família, por exemplo, descarregou todo um banco de dados de pacientes, incluindo os históricos médicos de dez mil pessoas, em um notebook sem mecanismos de segurança.

Em outro caso, um centro de atendimento do norte de Londres jogou no lixo os nomes, endereços e notas médicas de 2.500 pacientes, como denúncia o periódico.

O Ministério da Saúde lançou uma chamada urgente aos diretores dos hospitais britânicos para que consertem os erros de segurança que médicos, enfermeiras e outros profissionais cometem. EFE jr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG