Londres, 8 ago (EFE) - O Ministério de Assuntos Exteriores do Reino Unido pediu hoje o cessar-fogo na região georgiana da Ossétia do Sul e apelou às partes envolvidas no conflito para retomar o diálogo.

"Pedimos um cessar-fogo imediato na luta na Ossétia do Sul e o reatamento do diálogo direto entre as partes", afirmou o Foreign Office em um breve comunicado, ao expressar "preocupação" com os choques armados.

Apesar dos confrontos, o Ministério de Assuntos Exteriores destacou que, por enquanto, não desaconselha os cidadãos britânicos a viajar à Geórgia.

O presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, acusou a Rússia de bombardear o território do país, depois que o Exército georgiano lançou, nesta quinta-feira à noite, uma contra-ofensiva para controlar a região separatista da Ossétia do Sul.

O Governo de Saakashvili, que deseja que o país entre na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), é considerado o principal aliado dos Estados Unidos na zona do Cáucaso.

A Ossétia do Sul se separou da Geórgia no início dos anos 90, após um conflito armado que deixou mais de dois mil mortos, e proclamou sua independência, não reconhecida por nenhum país.

Os separatistas, que até hoje controlavam 65% da região, manifestavam seu desejo de se unir à Ossétia do Norte, república russa com a qual compartilham raízes étnicas e culturais, e pediram a Moscou sua admissão na Federação Russa. EFE pa/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.