R.Unido mostra decepção com condenação de tribunal europeu

Londres, 19 fev (EFE).- A ministra do Interior britânica, Jacqui Smith, se declarou hoje muito decepcionada com a resolução judicial europeia que condenou seu país por detenções feitas em virtude de leis especiais ditadas após os atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

EFE |

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos condenou hoje o Reino Unido por deter 11 pessoas em aplicação dessas leis, entre eles o clérigo radical Abu Qatada, considerado "embaixador espiritual" do líder da Al Qaeda, Osama bin Laden.

O tribunal, com sede em Estrasburgo, indicou que a maioria dos denunciantes deve receber indenização.

No entanto, Smith considera que a resolução judicial "é baseada em uma legislação histórica que revogamos há quase quatro anos".

Na opinião da titular britânica, a Justiça do Reino Unido concluiu então que os indivíduos citados pela corte europeia são "uma ameaça para nossa segurança nacional".

"Sustentamos contundentemente perante o tribunal que nenhuma indenização deveria ser concedida a semelhantes indivíduos", ressaltou Smith, ao acrescentar que estudará a "decisão completa".

EFE pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG