R.Unido estuda novo pedido de Ronald Biggs para deixar a prisão

Londres, 30 jul (EFE).- O Ministério da Justiça do Reino Unido está estudando um novo pedido de Ronald Biggs, conhecido como o ladrão do século pelo assalto ao trem de Glasgow (Escócia), para sair da prisão, confirmou hoje o Serviço de Prisões.

EFE |

Biggs, de 79 anos, foi levado há dois dias de sua cela na prisão de Norwich, no leste da Inglaterra, ao hospital universitário de Norfolk e Norwich, devido a uma grave pneumonia.

O detido já havia sido levado a esse hospital no final de junho, devido a uma fratura no quadril e uma infecção pulmonar.

Após ser atendido esta semana no centro hospitalar, os advogados do conhecido criminoso voltaram a solicitar a libertação de Biggs, devido a seu frágil estado de saúde.

"Podemos confirmar que foi recebida uma solicitação para a pronta libertação de um detido da prisão de Norwich por motivos de compaixão (...)", disse um porta-voz do Serviço de Prisões.

Biggs sofreu um duro golpe em 1º de julho, quando o ministro da Justiça britânico, Jack Straw, negou-lhe a liberdade, porque "não se arrepende de seu crime".

Apesar do precário estado de saúde e da avançada idade do preso, Straw decretou que continue na prisão, mas a comissão de liberdade condicional recomendou em 25 de junho a libertação.

O próprio preso, que quase não consegue andar nem falar e recebe alimentação através de uma sonda, tinha solicitado a concessão da liberdade antes de completar 80 anos, em 8 de agosto.

O "ladrão do século" tinha direito à liberdade por ter cumprido um terço de sua pena de 30 anos, mas a decisão final estava nas mãos do ministro da Justiça britânico.

Se tivesse sido libertado, as pessoas próximas a Biggs tinham previsto levá-lo a um centro médico em Barnet (norte de Londres), perto de onde vive seu filho, Michael.

Biggs sofreu vários ataques cardíacos, apoplexias e crises epilépticas desde maio de 2001, quando decidiu se entregar voluntariamente à Justiça britânica, após fugir em 1965 para o Brasil.

O preso tornou-se famoso pelo "roubo do século", no qual ele e 14 cúmplices levaram, em agosto de 1963, cerca de US$ 4,2 milhões do trem de Glasgow, a maior quantia roubada até então em um único assalto.

Após cumprir apenas 15 meses dos 30 anos de prisão de sua pena, Biggs fugiu da prisão de Wandsworth (sudoeste de Londres) e acabou no Brasil, após passar por vários países. EFE pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG