Bagdá, 30 abr (EFE).- As autoridades iraquianas e britânicas comemoraram hoje o final das operações de combate do Exército do Reino Unido no Iraque em cerimônia em Basra, cerca de 550 quilômetros ao sul de Bagdá.

Durante o ato, com a presença do ministro da Defesa do Reino Unido, John Hutton, e que foi transmitido pelo canal de televisão estatal "Al Iraqiya", a bandeira britânica foi arriada da base onde estão os soldados britânicos, cerca de 20 quilômetros ao oeste da cidade de Basra, a segunda maior do Iraque.

Em discurso às tropas, o general-de-brigada britânico Tom Beckett disse que "hoje marca o fim da missão de combate do Reino Unido em apoio ao Governo do Iraque, mas não é o final da relação entre o Reino Unido e o Iraque".

"Estamos tristes por deixar nossos amigos iraquianos, mas vamos embora sabendo que fizemos nosso trabalho, e fizemos bem", acrescentou Beckett.

A cerimônia aconteceu horas após um ato de homenagem aos 179 militares britânicos que morreram desde a invasão do Iraque por uma coalizão multinacional, liderada pelos EUA e Reino Unido, em março de 2003, que derrubou o regime de Saddam Hussein.

A repatriação dos 3,7 mil soldados britânicos que estão em Basra será acelerada nos próximos dias.

No final do mês passado, os britânicos iniciaram sua retirada dessa cidade, em cerimônia no aeroporto internacional da mesma, onde entregaram sua posição a um comandante americano.

Espera-se que, a partir do próximo mês, permaneça no Iraque um contingente de 400 militares, destinados a tarefas administrativas e ao treinamento das forças navais iraquianas.

A retirada das tropas britânicas, que acontecerá de maneira gradual, terminará no final do próximo mês de julho. EFE am/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.