R.Unido dispensa ajuda dos EUA sobre Malvinas

Londres, 2 mar (EFE).- A oferta de ajuda feita pelos Estados Unidos para um diálogo entre Reino Unido e Argentina sobre a soberania do arquipélago das Malvinas não será necessária, afirmou hoje o Governo britânico.

EFE |

Um porta-voz do primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, respondeu assim à secretária de Estado americana, Hillary Clinton, que na segunda-feira se disse disposta, em visita a Buenos Aires, a facilitar um diálogo entre os dois países.

A oferta de Hillary foi feita depois de a presidente argentina, Cristina Kirchner, pedir a intervenção dos EUA na disputa na condição de "país amigo" das duas partes envolvidas.

"Pensamos que não é necessário. Agradecemos o apoio da secretária de Estado, (...) mantemos os canais diplomáticos abertos, mas não há necessidade", afirmou o porta-voz de Downing Street à imprensa britânica.

A Argentina, que reivindica as Malvinas desde 1833, pediu na semana passada ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que ajude a levar o Reino Unido a uma mesa de negociação sobre as ilhas.

Em resposta ao anúncio de exploração de petróleo nas ilhas por parte de uma empresa britânica, a Argentina estabeleceu que qualquer embarcação que transite entre os portos continentais e das Malvinas deverá pedir autorização do Governo argentino. EFE prc/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG