Londres, 2 abr (EFE).- O Governo britânico acredita que a Cúpula do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergente) hoje, em Londres, responderá aos níveis de expectativa e ambição do povo, e enviará uma mensagem clara de unidade para que se saia da crise.

Assim afirmou o ministro da Empresa britânico, Peter Mandelson, em declarações à rede de TV local "BBC", em que expressou sua confiança de que o comunicado final da cúpula terá conteúdo, porque "não faz sentido voltar aqui e repetir as declarações que já se sabe".

"É preciso agir", ressaltou Mandelson, que destacou que a reunião de cúpula "tem que significar algo" para os trabalhadores e as famílias de todo o mundo.

O importante, na opinião do ministro, é que exista um compromisso "de fazer o que for necessário" para sair da crise.

Mandelson respondeu assim a uma pergunta sobre se o primeiro-ministro Gordon Brown estaria decepcionado com a resistência encontrada junto a Governos europeus, especialmente a França e Alemanha, de se comprometer com planos adicionais de estímulo fiscal.

Para o ministro britânico, o importante hoje é conseguir "um compromisso de que serão tomadas ações que vão além, não só nas economias nacionais, mas para que cada país se comprometa a facilitar recursos para os organismos financeiros". EFE fpb/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.