Rumsfeld usava citações bíblicas para falar do Iraque, diz revista

Washington, 18 mai (EFE).- O ex-secretário de Defesa dos Estados Unidos Donald Rumsfeld utilizou um tom épico e inclusive fez uso de frases bíblicas nos relatórios secretos que entregou nos dias que antecederam a Guerra do Iraque, revela a revista GQ.

EFE |

A revista americana teve acesso às manchetes dos relatórios de inteligência que Rumsfeld entregava periodicamente à Casa Branca, nos quais aparecem imagens de soldados rezando ou cenas de guerra nas quais se justapõem frases bíblicas.

Rumsfeld se referia à Guerra do Iraque como uma "cruzada" nos relatórios que apresentou antes da invasão do país, em 2003, e, segundo a revista, decidiu incluir estas manchetes para diminuir a tensão prévia à batalha.

"Abri as portas, deixai entrar um povo justo, que respeita a fidelidade", diz Isaías 26:2, que aparece impresso sobre uma foto de um tanque americano entrando pelo arco da Vitória em Bagdá.

O artigo indica que foi o general Glen Shaffer o encarregado de realizar as composições e buscar as frases bíblicas mais adequadas, conforme se aproximasse o momento.

Alguns membros do Pentágono mostraram seu desacordo com o formato dos relatórios, que também foram recebidos por alguns membros do Governo. Além disso, advertiram de que se os documentos vazassem, levando em conta que a guerra se travava em um país muçulmano, prejudicariam a imagem do Governo.

Segundo o jornal "The New York Times", Lawrence Di Rita, porta-voz do Pentágono durante a era Rumsfeld, diz que não lembra destes relatórios, duvida que Rumsfeld os "tolerasse" e muito menos que chegassem às mãos do presidente George W. Bush. EFE elv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG