Rumores movimentam eleições presidenciais no Irã

Teerã, 16 mar (EFE).- Dois dos pré-candidatos reformistas à presidência do Irã, Mir Hussein Moussavi e Mehdi Karrubi, se reuniram neste domingo em Teerã para definir suas linhas de atuação rumo às eleições de 12 de junho, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Ainda de acordo com as mesmas fontes, a reunião ocorreu na residência de Karrubi, e poucas horas antes do início dos rumores sobre a desistência do ex-presidente e terceiro pré-candidato reformista, Mohammad Khatami.

Colaboradores próximos a Khatami deram a entender hoje que o ex-chefe de Estado divulgará oficialmente nos próximos dias sua decisão de não concorrer novamente à presidência, e então dará seu apoio a outro candidato, muito provavelmente Moussavi.

Antes mesmo de se candidatar, o ex-presidente iraniano já havia expressado que Moussavi seria o candidato de consenso ideal para o campo reformista.

Após a visita a Karrubi - ex-presidente do Parlamento iraniano e candidato à presidência em 2005 -, Moussavi passou cerca de uma hora na residência de Khatami.

Em declarações concedidas hoje à agência de notícias iraniana "Fars", Hassan Rasuli, subdiretor-geral da fundação Baran, ligada a Khatami, deu a entender que o ex-presidente iraniano dará preferência a Moussavi.

O chefe da campanha de Khatami, o clérigo reformista Ali Abtahi, não desmentiu a informação e disse à Agência Efe que a desistência "não é improvável".

Embora Karrubi insista em expressar que continuará na corrida eleitoral até o fim, alguns veículos de imprensa já apontam que ele também poderia ceder em favor de Moussavi.

No lado conservador, por enquanto, nenhum candidato anunciou seu desejo de concorrer. Tudo leva a crer que o atual presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, buscará a reeleição, embora o mais provável seja que o faça como "candidato independente", segundo comentaram fontes ligadas ao chefe de Estado.

A data limite para a apresentação de candidaturas, que ainda devem ser aprovadas pelo Conselho de Guardiães, é 8 de maio. EFE jm-msh/bba/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG