Ruanda e Alemanha anunciam que vão retomar relações diplomáticas

Kigali, 19 jan (EFE).- Ruanda e Alemanha anunciaram hoje que retomarão suas relações diplomáticas totais, após a crise aberta no ano passado por causa detenção em Berlim de uma funcionária ruandesa acusada pela França de cumplicidade no magnicídio que gerou o genocídio ruandês de 1994.

EFE |

A diretora de Protocolo do Estado de Ruanda, Rose Kabuye, foi detida em novembro do ano passado na capital alemã, onde se encontrava em viagem oficial para preparar a visita do presidente ruandês, Paul Kagame, e extraditada à França, que tinha emitido uma ordem internacional de captura contra ela.

"Alemanha e Ruanda têm uma longa história de relações amigáveis e no interesse mútuo de ambos os países e seus povos acertaram trabalhar juntas para resolver suas diferenças", diz um comunicado conjunto dos respectivos Ministérios de Assuntos Exteriores divulgado hoje em Kigali.

Apesar das respectivas embaixadas continuarem abertas, Ruanda expulsou o embaixador alemão em protesto pela detenção de sua funcionária e retirou o chefe de sua missão diplomática na Alemanha, embora tenha especificado que a medida não significava uma ruptura total das relações bilaterais. EFE gk/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG