RSF pede investigação sobre fitas destruídas pela CIA

Paris, 5 mar (EFE).- A organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) pediu hoje ao Governo dos Estados Unidos que investigue a destruição de 92 fitas de vídeo de interrogatórios ilegais da Agência Central de Inteligência (CIA) americana a detidos em suas prisões secretas.

EFE |

"A importância do número de gravações destruídas confirma que a agência tentou esconder sistematicamente do público as técnicas ilegais de interrogatórios em vigor sob a Administração anterior (de George W. Bush)", declarou a RSF em comunicado.

A CIA admitiu que destruiu 92 fitas de vídeo com gravações de interrogatórios a suspeitos de terrorismo, segundo documentos judiciais registrados na Corte do Distrito Sul de Nova York pelo promotor Lev Dassin, com data de 2 de março (segunda-feira).

"Esperamos que a falta de transparência que da última década seja substituída por maior acesso à informação e esclarecimento das práticas governamentais" declarou a organização, que condenou a "violação do acesso à informação", contra os "princípios da Constituição" americana. EFE jaf/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG