RSF lamenta condenação de jornalista que jogou sapatos em Bush

Paris, 12 mar (EFE).- A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) lamentou hoje a condenação a três anos de prisão que um tribunal de Bagdá impôs ao jornalista iraquiano que jogou seus sapatos no ex-presidente americano George W.

EFE |

Bush, e a considerou como um ato de "cinismo".

"Em um país onde escapam da Justiça tantos assassinatos de jornalistas, a condenação mais parece cinismo", denuncia a organização, em comunicado no qual solicita a liberdade do jornalista Montazer al-Zaidi, de 27 anos.

"Evidentemente lamentamos que o jornalista tenha utilizado esse procedimento para protestar contra a política do presidente americano", afirma a RSF, mas "nada justifica esta condenação à prisão".

Zaidi, do canal de televisão "Al-Baghdadia", com sede no Cairo, negou diante do tribunal o crime pelo qual foi acusado, mas reconheceu que, em dezembro do ano passado, jogou seus sapatos contra Bush porque não gostava da posição do ex-presidente americano sobre o Iraque e de seu sorriso. EFE pi/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG