Paris, 28 abr (EFE).- Membros da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) iniciaram hoje uma greve de fome, em Paris, em solidariedade à jornalista iraniano-americana Roxana Saberi, que deixou de se alimentar há sete dias para protestar contra os oito anos de pena no Irã por espionagem para os Estados Unidos.

"Roxana está muito fraca por causa destes sete dias de greve de fome. Estamos muito preocupados com sua saúde. Simbolicamente, tomamos o bastão de sua greve de fome para que ela não tenha que continuar", afirmou a RSF.

Cerca de 15 pessoas, entre elas quatro membros da organização pela liberdade de imprensa, iniciaram hoje seu protesto em frente à agência "IranAir" em Paris.

"A princípio, ficaremos em greve até 3 de maio (Dia Internacional da Liberdade de Imprensa). Depois, em função da evolução, decidiremos se a prolongamos", disse à Agência Efe uma porta-voz da RSF.

A jornalista, de 32 anos e presa em Teerã, "deve saber que não está sozinha" e que não a abandonaram, precisou a RSF, lembrando que sete jornalistas e dois blogueiros estão presos no Irã, país que ocupa o 166º lugar entre 173 na última classificação da liberdade de imprensa publicada pela organização. EFE jaf/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.