RSF condena retenção de jornalistas brasileiros pelo Hezbollah

PARIS - A ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF) condenou hoje as medidas impostas pelo HEzbollah à imprensa estrangeira, ao denunciar a recente retenção de jornalistas brasileiros pelo grupo xiita libanês em Beirute.

EFE |

Em comunicado, a RSF diz que as credenciais emitidas pelo Ministério de Informação libanês não têm "nenhum valor" nas zonas controladas pelo Hezbollah, que exige à imprensa estrangeira a obtenção de uma autorização do escritório de imprensa do partido.

Três dias depois da retenção de um repórter francês, jornalistas brasileiros da TV Globo foram detidos no último dia 15 quando faziam uma reportagem em um restaurante em Dahieh, nos subúrbios da capital libanesa.

O repórter Marcos Losekann e um câmara estavam acompanhados por um produtor independente, chamado Tariq Saleh.

A ONG explica que os três homens ficaram retidos durante cinco horas, período em que foram trocados três vezes de lugar.

A RSF assinala que em sua reportagem, Losekann afirma ele e seus colegas só foram libertados com a condição de que embarcassem imediatamente em um vôo rumo a Londres.

Leia mais sobre jornalismo

    Leia tudo sobre: rsf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG