Músicos de rock e pop apresentam o dobro de probabilidade de morrer na juventude em relação ao restante da população, de acordo com estudo da Universidade John Moores, em Liverpool, no noroeste da Inglaterra. Os pesquisadores analisaram 1.

050 roqueiros europeus e americanos. Cem deles morreram entre 1956 e 2005 - sendo que as estrelas americanas morreram com uma média de idade de 42 anos e os europeus, com 35.

O consumo de drogas e bebidas alcoólicas está por trás de uma em cada quatro dessas mortes prematuras, disse o Journal of Epidemiology and Community Health.

O estudo é divulgado no momento em que a cantora britânica Amy Winehouse ganha destaque na mídia pelos seus problemas com abuso de drogas e álcool.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.