Ronald Biggs, o assaltante do trem postal, volta à prisão

Ronald Biggs, detido pelo ataque ao trem postal Glasgow-Londres em 1963, um dos assaltos mais famosos da história da Grã-Bretanha, voltou à prisão nesta segunda-feira depois de ter sido hospitalizado por uma pneumonia, anunciou seu filho nesta segunda-feira à AFP.

AFP |

"Fui informado pelas autoridades que ele foi levado de volta à prisão", declarou Michael Biggs, nascido no Rio de Janeiro em 1975.

Michael Biggs anunciara sábado à AFP que seu pai havia sido internado por uma pneumonia.

"O estado dele é estável, mas ele já sofreu três AVC e duas crises cardíacas, e ainda tem um câncer da pele", afirmara então.

"A situação dele é lamentável, não pode falar, ler, escrever, comer ou beber. É lamentável que ele ainda esteja preso", acrescentara.

Ronnie Biggs era o líder de uma gangue de cerca de 15 homens que conseguiu, em 8 de agosto de 1963, parar um comboio ferroviário manipulando a sinalização.

Depois de ferir gravemente um funcionário, eles fugiram com 120 sacos de notas usadas contendo no total 2,6 milhões de libras, uma quantia recorde para a época.

Detido depois dos fatos e condenado a 30 anos de prisão, Biggs fugiu em 1965. Ele se submeteu então a operações de cirurgia estética e viveu como foragido na Espanha, na Austrália e, principalmente, no Brasil, onde teve um filho. Arruinado e doente, ele decidiu se entregar às autoridades britânicas em 2001.

psr/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG