Ronald Biggs é levado de hospital a asilo para idosos

Londres, 17 ago (EFE).- O britânico Ronald Biggs, conhecido como o ladrão do século pelo assalto ao trem de Glasgow (Escócia) em 1963, será levado hoje do hospital de Norfolk, onde estava, para um lar de idosos no norte de Londres.

EFE |

Uma ambulância levará a seu "domicílio final" - segundo qualificou o assessor legal de Biggs - o famoso criminoso, que completou este mês seus 80 anos no hospital onde foi internado em 28 de julho, devido a uma grave pneumonia.

Biggs, libertado recentemente por motivos humanitários, segundo seu assessor, Giovanni di Stefano, ainda está "muito doente", pois sofreu três ataques de apoplexia, não consegue andar e é alimentado por uma sonda gástrica.

Di Stefano justificou o fato de que seu cliente vá ser atendido nesse asilo com dinheiro público: "É mais ou menos o que receberia qualquer outra pessoa de meios financeiros limitados", disse.

Biggs poderá reivindicar com efeito retroativo desde sua libertação, em 7 de agosto, a pensão básica britânica de 95,25 libras (US$ 155) por semana.

O britânico tornou-se famoso no mundo todo pelo "roubo do século", cometido em 8 de agosto 1963 por ele e 14 cúmplices, que assaltaram o trem de Glasgow e levaram cerca de 2,6 milhões de libras (US$ 4,2 milhões), o maior montante obtido até então em um único roubo.

Após completar apenas 15 meses dos 30 anos de prisão aos quais foi condenado, o ladrão fugiu da prisão e, após passar por vários países, estabeleceu-se no Brasil. EFE jr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG