Londres, 14 fev (EFE).- O britânico Ronald Biggs, de 79 anos e conhecido como o cérebro do roubo do século pelo assalto a um trem do Royal Mail em Glasgow (Escócia), em 1963, foi internado hoje em um hospital de Norwich (leste da Inglaterra) com problemas pulmonares.

Biggs voltou voluntariamente ao Reino Unido em 2001 após permanecer no Brasil foragido da Justiça.

Ele pode ter pneumonia e ficará internado durante todo o fim de semana, disseram fontes penitenciárias à agência de notícias "PA", que não deram mais detalhes sobre o estado de saúde do britânico.

A entrada de Biggs no hospital aconteceu na data em que os parentes esperavam que pudesse sair em liberdade, por ter cumprido um terço da pena de 30 anos de prisão e devido a seu precário estado físico, após sofrer um derrame que fez temer por sua vida.

Em outubro, o jornal "The Guardian" informou que Biggs esperava sair às ruas nesta data após manifestar seu desejo de "poder morrer como um homem livre".

Segundo o "Guardian", os amigos de Biggs querem colocá-lo em um lar de idosos no norte de Londres para que ele possa ficar perto de seu filho Michael - o Mike do grupo musical infantil Turma do Balão Mágico -, cujo nascimento no Brasil permitiu ao pai permanecer no país e evitar a extradição para o Reino Unido.

Michael Biggs foi para Londres quando o pai decidiu retornar ao Reino Unido e obteve a nacionalidade britânica. EFE vg-fpb/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.