Rompimento de barragem mata 52 na Indonésia

Por Telly Nathalia JACARTA (Reuters) - O rompimento de uma barragem gerou uma parede de água que matou 52 pessoas na sexta-feira nos arredores de Jacarta, segundo autoridades. Centenas de casas foram atingidas enquanto seus moradores dormiam.

Reuters |

Inundações e deslizamentos são comuns nas épocas de chuvas na Indonésia, mas o novo desastre provavelmente se deveu a uma conjunção das chuvas fortes com a má conservação da barragem, o que refletiria vários anos de investimentos insuficientes em infraestrutura, segundo algumas autoridades.

A barragem, que retinha água no lago Situ Gintung, distrito de Tangerang, 20 quilômetros a sudoeste de Jacarta, datava da década de 1930, ou seja, ainda da época do domínio colonial holandês, segundo a imprensa local.

"A barragem era velha, com 16 metros de profundidade", disse Ratu Atut Chosiyah, governadora da província de Banten, onde fica o lago.

"Ontem à noite, por causa da chuva forte, a barragem não conseguiu reter a água, e então se rompeu", acrescentou ela.

O morador Lukman Farid disse à TV Reuters que a água invadiu sua casa pouco antes do amanhecer.

"Eu estava na frente da minha casa e vi meu vizinho tentando guiar seu carro. Mas a água estava turbulenta, rápida, e em questão de segundos já estava alta. A água estava naquela hora com cerca de 2,5 metros", contou.

Rustam Pakaya, funcionário do Ministério da Saúde, disse que 52 corpos foram recuperados, e que centenas de casas estão com 2 metros de água. "Centenas de casas foram inundadas, dezenas de casas foram danificadas - foi como um pequeno tsunami", disse o funcionário, no país mais afetado pelo maremoto de 2004 na região.

As equipes de resgate retiraram mortos e feridos usando botes ou enfrentando a pé a água que em algumas áreas chegava à altura do peito.

O presidente Susilo Bambang Yudhoyono abreviou uma viagem à província de Java Ocidental, onde fazia campanha para a eleição parlamentar de 9 de abril, para visitar o local do desastre e oferecer condolências às famílias.

O vice-presidente Jusuf Kalla foi à área na manhã de sexta-feira e prometeu que o governo vai restaurar a barragem imediatamente e fornecer ajuda na reconstrução das casas.

(Reportagem adicional de Dicky Kristanto, Johan Purnomo e Adi Kurniawan)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG