Romênia: Dados oficiais indicam reviravolta eleitoral com vitória da direita

Bucareste, 1 dez (EFE).- Os primeiros resultados oficiais das eleições gerais realizadas no domingo na Romênia refletem hoje uma reviravolta eleitoral que daria a vitória ao opositor e conservador Partido Democrata Liberal (PDL), depois que as pesquisas de boca-de-urna deram inicialmente a vitória aos social-democratas.

EFE |

Assim informou hoje o Escritório Eleitoral Central que, após ter apurado 71% dos votos, indicou que o PDL obteria 33,29% para a Câmara dos Deputados e 34,67% ao Senado.

A aliança do Partido Social Democrata e o Partido Conservador (PSD-PC), à qual as pesquisas de boca-de-urna deram ontem o primeiro lugar, com os novos dados, ficaria em segundo lugar, com o 32,51% na Câmara dos Deputados e 33,36% no Senado.

Assim, os primeiros resultados parciais oficiais dão um resultado que muda a situação da noite passada, quando os social-democratas lideravam o resultado, com 36%, frente ao 30% do PDL.

O governamental Partido Nacional Liberal (PNL) obteria, segundo as primeiras apurações oficiais, 18% em ambas as câmaras.

Seu sócio de Governo, a União Democrata dos Húngaros da Romênia, conseguiria 6%.

O nacionalista Partido Romênia Grande não conseguiria representação parlamentar, pois obteria menos de 5% do apoio dos eleitores.

Assim, o PDL e o PNL do primeiro-ministro Calin Popescu-Tariceanu teriam juntos uma maioria confortável para governar, caso decidissem refazer a aliança de quatro anos atrás e esquecer as permanentes disputas que levaram à saída dos democrata-liberais do Governo.

Cerca de 18 milhões de romenos foram convocados às urnas para escolher os membros do Parlamento bicameral (452 parlamentares) para os próximos quatro anos. A abstenção foi de 60%, a maior nos últimos 18 anos. EFE Av/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG