provocação acusação da Moldávia de apoiar revoltas - Mundo - iG" /

Romênia considera provocação acusação da Moldávia de apoiar revoltas

Bucareste, 8 abr (EFE).- As autoridades romenas qualificaram hoje de provocação as acusações do Governo moldávio de que Bucareste está por trás da revolta popular contra as autoridades de Chisinau, e criticaram a ordem de expulsão de seu embaixador na ex-república soviética.

EFE |

Em comunicado oficial, o Ministério de Assuntos Exteriores da Romênia considera uma "provocação" as acusações do Governo da Moldávia e tacha de "aberrantes" as restrições impostas à entrada de cidadãos romenos no país.

Em tom firme, a Chancelaria romena afirma que é "inaceitável que o Governo comunista de Chisinau torne a Romênia e seus cidadãos responsáveis pelos problemas internos da Moldávia".

As autoridades moldávias declararam hoje "persona non grata" o embaixador romeno em Chisinau, e acusaram a Romênia de ser responsável pelos protestos nas ruas contra a suposta manipulação das eleições parlamentares de domingo por parte do governamental Partido Comunista.

O presidente moldávio, Vladimir Voronin, anunciou hoje que os cidadãos romenos só poderão entrar no país com visto.

O Governo romeno afirma que não deve tomar a mesma medida a respeito dos cidadãos moldávios.

A Moldávia fez parte da Romênia até 1940, quando foi anexada pela União Soviética, país ao qual pertenceu até sua independência, em 1991.

Círculos nacionalistas romenos reivindicam o território como região da Romênia, sob o nome de Bessarábia.

Durante os protestos contra a suposta manipulação das eleições, muitos manifestantes que tomaram ontem o centro da capital moldávia estavam com bandeiras romenas e gritavam palavras de ordem a favor da unificação da Moldávia com a Romênia. EFE Mg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG