Roma ameaça retirar soldados mulheres do Afeganistão

A Itália está estudando a retirada de suas soldados enviadas ao Afeganistão como protesto contra um projeto de lei que pretende limitar os direitos da mulher nesse país, anunciou neste sábado um responsável italiano, em Estrasburgo.

AFP |

"Vamos tomar uma decisão sobre esta questão antes da Páscoa, dia 12 de abril", disse, pedindo anonimato.

A Itália tem 30 mulheres em seu contingente de 2.665 militares mobilizados no Afeganistão.

Um projeto de lei afegã, chamado "nova lei sobre a família afegã", vem gerando críticas entre os ocidentais. Ele proíbe as mulheres de negar relações sexuais a seus maridos ou de deixar o domicílio familiar e tomar decisões sem o prévio acordo deles.

loc/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG