Robert McNamara, secretário de Defesa dos EUA durante o Vietnã, morre aos 93 anos

Robert McNamara, secretário de Defesa dos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã e a crise dos mísseis em Cuba (1962), morreu, nesta segunda-feira, aos 93 anos de idade. McNamara ocupou o cargo de secretário de Defesa dos EUA durante os governos de John F.

BBC Brasil |

Kennedy e Lyndon B. Jonhson.

Em 1968, ele deixou a pasta e assumiu a Presidência do Banco Mundial.

De acordo com sua mulher, Diana, McNamara já sofria de problemas de saúde há algum tempo e morreu na manhã desta segunda-feira enquanto dormia em sua casa, em Washington.

Antes de assumir a chefia do Departamento de Defesa, em 1961, McNamara foi presidente da montadora de automóveis Ford.

Ele ficou conhecido como um dos principais arquitetos da estratégia americana na guerra do Vietnã entre os anos de 1961 e 1968.

Para muitos ativistas antiguerra, McNamara se tornou um símbolo das políticas que levaram à morte de mais de 58 mil soldados americanos durante o conflito no país asiático.

Em seu livro de memórias, In Retrospect: The Tragedies and Lessons of Vietnam, publicado em 1995, McNamara, no entanto, afirmou se arrepender de seu papel durante o conflito.

No livro, o ex-secretário de Defesa descreveu a guerra como "terrivelmente errada" e afirmou que as falhas durante o conflito aconteceram devido a uma combinação do clima anticomunista do período e de uma compreensão errônea a respeito de política internacional e estratégia militar. Banco Mundial
Em 1967, McNamara criticou a decisão de bombardear o Vietnã do Norte em retaliação a ataques contra bases americanas no sul.

No ano seguinte, ele foi retirado do cargo pelo presidente Lyndon Johnson, que ofereceu a McNamara a Presidência do Banco Mundial.

Durante seu período no Bird, McNamara se dedicou a tentar levar melhorias a comunidades rurais em países em desenvolvimento e, após se aposentar, em 1981, se tornou um defensor do desarmamento nuclear.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG