Washington, 23 fev (EFE).- A desmilitarização da Europa passou de uma bênção no século passado a um impedimento para a conquista da segurança real e paz duradoura neste século, afirmou hoje o chefe do Pentágono, Robert Gates.

Gates falou hoje na Universidade de Defesa Nacional, no Fort McNair de Washington, diante de funcionários civis e oficiais militares dos 28 países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

A conferência é parte do processo de formulação de um novo conceito estratégico para a aliança formada faz há 61 anos, e que revisou seu enfoque pela última vez em 1999.

Ontem a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, lembrou aos participantes que uma década atrás a Otan ponderava se as forças militares da aliança participariam de missões fora de sua área geográfica.

"Hoje os navios de guerra da Otan combatem a pirataria nas águas da África", disse Clinton.

"A missão de instrução da Otan deu capacitação a mais de 14 mil iraquianos, optamos por trabalhar juntos para enfrentar a ameaça de mísseis no Oriente Médio e nos últimos dois meses os aliados dos EUA acordaram aumentar em quase 10 mil soldados a sua contribuição à missão no Afeganistão", acrescentou. EFE jab/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.