Rio de Janeiro, 13 fev (EFE).- A diversidade musical e o calor sufocante ferveram hoje o Carnaval brasileiro que, ao ritmo de samba, frevo, axé e outros estilos, arrastou multidões em todo o país.

No Rio de Janeiro, dezenas de milhares de pessoas desafiaram o calor de 40 graus e tomaram o centro da cidade para dançar ao som das marchas carnavalescas do Cordão da Bola Preta, bloco mais tradicional da cidade, fundado em 1918.

Os foliões se fantasiaram de tudo o que se pode imaginar. Nas ruas, dançavam juntos diabos e diabas, presidiários, políticos, bruxas, soldados romanos, piratas, travestis e personagens infantis.

Até um sósia do presidente americano, Barack Obama, sem camisa, apareceu sobre um dos trios elétricos nos quais estavam os músicos para acenar ao público que assistia ao desfile do Cordão da Bola Preta, um dos mais de 400 blocos que, durante quatro dias, alegrarão todos os cantos do Rio.

Festas grandes acontecem também em cidades do nordeste do país, entre as quais se destacam as multidões que estarão nas ruas sem descanso até terça-feira nas principais avenidas do Recife e de Salvador.

O tradicional Galo da Madrugada, que reúne mais de 1,5 milhão de pessoas no Recife e é considerado o maior bloco carnavalesco do mundo, despertou hoje os habitantes dessa cidade ao som do frevo.

À frente da festa, sob um radiante sol, ia um enorme galo de 27 metros de altura, pintado de cores, que com seu canto convidava a todos para a diversão.

Em um ano eleitoral como este, não podiam faltar na festa os possíveis candidatos à Presidência, como o governador de São Paulo, José Serra, e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que estiveram no Recife para ganhar a simpatia da população de olho nas eleições de outubro.

Para a noite de hoje e os próximos dias do Carnaval, Recife e Olinda esperam os tradicionais desfiles de bonecos gigantes, inspirados em personagens históricos e da vida pública local e mundial.

Em Salvador, maior Carnaval de rua do mundo, com mais de 2 milhões de pessoas por dia, o povo se antecipou do resto do país e desde quarta-feira a cidade está entregue à folia, cujo ponto de partida foi um show da cantora americana Beyoncé.

Os famosos trios elétricos, com artistas do axé, percorrem sem parar, dia e noite, as ruas da capital baiana.

As cidades do litoral, principalmente de São Paulo e do Rio de Janeiro, também recebem nestes dias uma grande quantidade de turistas que querem festejar o Carnaval na praia. Já em cidades históricas do interior de Minas Gerais, os foliões curtem o tradicional Carnaval de rua.

Em São Paulo, a festa que começou ontem à noite com o desfile de sete das 14 escolas de samba se prolongou até a manhã de hoje e será retomada nesta noite com o resto de apresentações no Sambódromo do Anhembi.

Espetáculos de samba e fantasias que evocavam a indústria do ferro, a medicina e até o cacau, com um forte aroma de essência de chocolate exalados pelos carros alegóricos da escola Rosas de Ouro, foram os pontos de destaque da primeira noite do Carnaval paulista.

Para hoje, a escola Gaviões da Fiel, integrada por torcedores do clube de futebol Corinthians, confirmou a presença em um dos carros alegóricos do atacante Ronaldo.

No Rio de Janeiro, haverá nesta noite desfiles das escolas do Grupo de Acesso do samba carioca. A partir de amanhã, a festa contará com as apresentações das escolas do Grupo Especial.

Seis das grandes escolas de samba de Rio se apresentarão amanhã à noite na Marquês de Sapucaí e as outras seis na segunda-feira. O espetáculo terá a presença da cantora americana Madonna, a rica herdeira Paris Hilton e o ator britânico Gerard Butler. EFE wgm/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.