Rick Perry deixa disputa pela presidência dos EUA

O governador do Texas disse que não havia 'um caminho viável' para sua campanha e anunciou apoio a Newt Gingrich

iG São Paulo |

O governdor do Texas Rick Perry anunciou nesta quinta-feira sua desistência de disputar a corrida republicana pela presidência dos Estados Unidos. Ele afirmou que irá apoiar o candidato Newt Gingrich, a quem qualificou como um "conservador visionário".

Saiba mais: Veja especial do iG sobre as eleições nos EUA

AP
Rick Perry anuncia a suspensão de sua campanha na corrida republicana e apoia Newt Gingrich

Ele afirmou que não havia um "caminho viável à frente" durante uma coletiva em North Charleston, na Carolina do Sul, onde ocorrerão as próximas primárias republicanas. "Por isso, hoje, eu estou suspendendo minha campanha e apoiando Newt Gingrich."

"Newt não é perfeito, mas quem é entre nós?", disse. Mais tarde, Gingrich agradeceu o apoio de Perry.

No início do mês, após ficar em quinto lugar no caucus de Iowa , Perry disse que iria repensar sua candidatura. Porém, logo em seguida, ele confirmou que brigaria na Carolina do Sul .

Perry, que já chegou a ser considerado o favorito na disputa republicana, viu sua popularidade cair progressivamente, principalmente por causa de gafes e pelo desempenho ruim em debates na televisão.

O governador do Texas, segundo o The New York Times adiantou, já havia cancelado sua participação em um debate com os demais pré-candidatos republicanos na noite dessa quinta-feira.

Também nesta quinta-feira, a vitória de Mitt Romney no caucus de Iowa foi anulada .

Segundo autoridades do partido, Rick Santorum ficou 34 votos à frente de Romney mas ninguém será declarado vencedor por causa de votos perdidos que não foram contados.

Os novos números podem dar impulso à campanha de Santorum na Carolina do Sul.

Pesquisas apontam Romney como favorito, mas sua vantagem em relação ao segundo colocado, Newt Gingrich, caiu nove pontos percentuais nas duas últimas semanas. Segundo o levantamento, Romney tem 33% dos votos contra 23% de seu principal rival.

Curtis Loftis, coordenador da campanha de Romney na Carolina do Sul, fez um apelo ao eleitorado para que compareça às urnas.

"Temos de trabalhar mais duro do que vocês sabem. Temos de levar todo mundo às urnas, do contrário não conseguiremos mandar Barack Obama para casa", disse ele a uma plateia num subúrbio de Columbia.

Romney venceu as segunda etapa da disputa interna do Partido Republicano, a primária de New Hampshire, e lidera as pesquisas em nível nacional. Dono de uma fortuna estimada em US$ 270 milhões, ele admitiu nesta semana que só paga cerca de 15% de imposto de renda - bem menos que a alíquota da maioria dos assalariados americanos. Isso acontece porque a legislação taxa mais os salários do que os lucros financeiros.

Pressionado a divulgar suas declarações de imposto, Romney disse num debate na segunda-feira que fará isso em abril, quando termina o prazo oficial para que candidatos apresentem essa declaração - mas quando a maioria dos Estados já terá feito suas eleições primárias.

Com AP e Reuters

    Leia tudo sobre: eleição nos euaperryeuacandidatorepublicanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG