Richardson substituirá Gutierrez como secretário de Comércio dos EUA

Macarena Vidal. Washington, 3 dez (EFE) - O governador do Novo México, Bill Richardson, será o americano de origem hispânica mais proeminente do Governo de Barack Obama, depois que o presidente eleito dos Estados Unidos sugeriu hoje seu nome como secretário de Comércio. Em entrevista coletiva em Chicago, a sexta desde a vitória nas eleições de 4 de novembro, Obama afirmou que Richardson viu de praticamente todos os ângulos o que faz com que a economia americana funcione e o que impede que funcione melhor. Com sua amplitude e profundidade de experiência na vida pública, o governador Richardson está particularmente capacitado para seu papel como o principal diplomata econômico dos Estados Unidos, afirmou o presidente eleito. O governador do Novo México foi secretário de Energia e embaixador perante a ONU durante a Administração de Bill Clinton, e, além disso, desempenhou importantes papéis de mediador no Iraque e em Cuba. Richardson entende que o êxito das empresas em lugares como Detroit ou Columbus depende de sua capacidade para vender seus produtos em lugares como Santiago do Chile ou Xangai, afirmou Obama. Ele elogiou também o estilo próprio de Richardson, que nunca limitou-se a ler os relatórios apresentados por seus empregados. Por sua vez, ao agradecer a nomeação, Richardson afirmou que o Departamento de Comércio é vital na recuperação econômica e coincidiu com Obama nas metas de criação de emprego, crescimento econômico, dese...

EFE |

O governador do Novo México agradeceu a "comunidade latina por seu apoio e confiança" e por seus votos ao presidente eleito.

"Como ele nos disse, sim, nós podemos, e nosso voto foi nossa voz", afirmou Richardson.

"Devemos continuar lutando por nossos direitos ao mesmo tempo em que perseguimos o sonho americano para todos", destacou.

Além disso, lançou uma mensagem aos países da América Latina: "É preciso fortalecer nossos vínculos e lembrar a importância de um hemisfério unido", disse.

Richardson foi um dos candidatos presidenciais nas primárias democratas. Após abandonar a disputa depois das votações em Iowa e New Hampshire, passou a apoiar Obama, o que fez com que entrasse em confronto com a senadora Hillary Clinton, que também lhe tinha pedido seu respaldo.

Inicialmente, Richardson desejava ocupar a Secretaria de Estado, a qual foi exatamente parar nas mãos de Hillary.

À frente do Departamento de Comércio, o governador substituirá Carlos Gutiérrez, um promotor do livre-comércio com a América Latina e o porta-voz do Governo republicano sobre assuntos de Cuba.

Como o resto das nomeações para o Governo, por lei a indicação de Richardson terá que ser confirmada pelo Senado em uma audiência para se concretizar.

O trabalho de Richardson poderia ser complementado com o do congressista Xavier Becerra, a quem fontes democratas apontam como o próximo representante de Comércio Exterior americano, em substituição a Susan Schwab.

Com o anúncio de hoje, Obama completa as nomeações no núcleo de seu Governo.

Desde semana passada, anunciou os nomes de Hillary Clinton para o Departamento de Estado, do advogado Eric Holder para o Departamento de Justiça e a continuidade de Robert Gates à frente do Departamento de Defesa.

Além disso, Timothy Geithner, até agora presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano) de Nova York, será o próximo secretário do Tesouro, e a governadora do Arizona, Janet Napolitano, ocupará a Secretaria de Segurança Nacional.

Ainda falta nomear os responsáveis dos departamentos de Interior, Trabalho, Energia, Assuntos dos Veteranos, Transporte, Saúde, Habitação, Educação e Agricultura. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG