Richard e Mayumi Heene, pais do menino do balão, são condenados

Washington, 23 dez (EFE).- Os pais que organizaram uma montagem nos Estados Unidos de que seu filho estava voando à deriva em um balão caseiro para ficarem famosos foram condenados hoje a penas de prisão seguidas de quatro anos de liberdade condicional, durante os quais não poderão ganhar dinheiro contando sua proeza.

EFE |

O pai, Richard Heene, foi condenado a 90 dias de prisão, enquanto sua esposa, Mayumi, recebeu uma pena de 20 dias, que cumprirá depois que seu marido concluir a sua, para que seus três filhos não fiquem sozinhos durante sua estadia na prisão, segundo a sentença.

Richard escutou a sentença chorando e pedindo desculpas. O pai será preso no dia 11 de janeiro. No entanto, o juiz autorizou que ele passe um mês em prisão e cumpra o resto da pena em um regime de liberdade vigiada.

"Quero reiterar que estou muito, muito triste", disse Richard no julgamento, onde pediu desculpas, sobretudo, aos serviços públicos que trabalharam nas buscas pelo balão, que foi seguida ao vivo pela televisão e que chamou a atenção de todo o país durante várias horas.

Além disso, os Heene terão que pagar uma multa para cobrir as despesas da operação de resgate, estimadas em US$ 46 mil, mas os detalhes exatos serão examinados mais para frente, disse Schapanski.

EFE elv/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG