Rice vai ao Iraque discutir rumo da operação dos EUA

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, chegou a Bagdá nesta quinta-feira para uma visita surpresa, cujo objetivo é discutir a operação das tropas americanas no Iraque a partir do ano que vem.

BBC Brasil |

Rice deve se reunir com as principais lideranças iraquianas, entre elas o primeiro-ministro, Nouri Malik, para tentar determinar uma forma de atuação das tropas dos Estados Unidos no país depois que o mandato das Nações Unidas que autoriza a presença dos soldados americanos no Iraque expirar no fim do ano.

De acordo com o correspondente da BBC Kim Ghattas, que faz parte da comitiva de imprensa que acompanha a secretária, há rumores de que as autoridades americanas e iraquianas já tenham fechado o rascunho de um acordo que prevê a redução das forças militares dos EUA no país.

Atualmente, há cerca de 147 mil soldados americanos no Iraque.

Rice, que esteve no Iraque pela última vez em março, disse que as negociações em "todos os aspectos" avançaram de forma positiva, mas negou que o acordo estaria pronto para ser assinado.

A secretária ainda evitou cogitar uma data para a retirada dos militares americanos.

Rice enfatizou que é preciso chegar a um "acordo correto" sobre a operação das forças americanas no Iraque antes que o mandato da ONU perca a validade em dezembro.

Brown no Afeganistão

Em outra visita surpresa, o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, chegou ao Afeganistão nesta quinta-feira para prestar apoio às tropas britânicas e se reunir com líderes afegãos.

Brown aterrissou na província de Helmand, no sul país, onde está localizada a principal base militar britânica no Afeganistão.

O premiê conversou com alguns soldados feridos em operações recentes e fez um discurso para cerca de 200 militares britânicos, elogiando-os por sua dedicação e profissionalismo.

Em referência ao desempenho da Grã-Bretanha nos jogos olímpicos de Pequim, que está em terceiro lugar no quadro geral de medalhas, Brown disse aos soldados que eles também são "verdadeiros heróis da nação".

De Helmand, Brown seguiu para Cabul, onde foi recebido pelo presidente afegão, Hamid Karzai.

A visita do premiê britânico acontece três dias depois que intensos combates com o Talebã provocaram mais de dez mortes entre tropas aliadas.

Na quarta-feira, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, também esteve no país para prestar apoio às forças francesas, depois que dez soldados foram mortos em uma emboscada na segunda-feira. 

Leia mais sobre: Condoleezza Rice

    Leia tudo sobre: condoleezza rice

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG