Rice exige de Mugabe eleições livres e democráticas no Zimbábue

Washington, 18 jun (EFE).- A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, pediu hoje ao presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, que pare de intimidar a oposição e realize eleições livres e democráticas.

EFE |

Rice fez as declarações após uma reunião com o primeiro-ministro do Quênia, Raila Amollo Odinga, que pediu a Washington o desdobramento de uma força internacional de paz no Zimbábue.

A secretária de Estado encorajou os governantes africanos a assumirem uma posição para estimular a democratização do Zimbábue, já que sua instabilidade repercute na segurança da região.

"Chegou o momento dos líderes da África dizerem ao presidente Mugabe que o povo do Zimbábue merece eleições livres e justas, que não pode intimidar seus oponentes nem colocar-los na prisão", disse Rice, em referência ao segundo turno de eleições presidenciais que será realizado no dia 27 de junho.

A secretária de Estado deve viajar amanhã a Nova York para presidir uma sessão especial do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a crise vivida no país africano, que é governado por Mugabe desde sua independência, em 1980.

No sábado passado, o líder zimbabuano disse que a oposição nunca governará enquanto ele estiver vivo e que está preparado para pegar em armas e "ir à guerra para defender o país dos traidores" do partido opositor Movimento para a Mudança Democrática (MDC).

No clima de intensa violência que assola o país, Mugabe suspendeu no último dia 6 as operações de todas as organizações defensoras dos direitos humanos e de assistência de emergências presentes no país.

A ONU enviou um representante ao Zimbábue para se reunir com os candidatos e outros funcionários dos dois partidos que participarão do segundo turno das eleições presidenciais. EFE pgp/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG