Rice e Livni deixam em evidência divergências sobre colonização israelense

A secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, e a ministra israelense das Relações Exteriores, Tzipi Livni, deixaram evidentes nesta terça-feira diante da imprensa suas divergências em relação à colonização israelense na Cisjordânia.

AFP |

"Acho que não é um segredo: disse a meus interlocutores israelenses que não acho que a colonização ajude o processo" de paz, afirmou a chefe da diplomacia norte-americana em uma entrevista coletiva à imprensa conjunta com sua colega israelense em Jerusalém.

"Precisamos agora de medidas que reforcem a confiança entre as partes e tudo aquilo que possa socavar essa confiança deve ser evitado", afirmou Rice.

"De fato, as fronteiras do Estado palestino e de Israel serão determinadas por meio de um acordo", ressaltou Rice.

Livni considerou em troca que o processo de paz não estava "afetado pelas atividades de colonização".

"No final das contas, o papel dos dirigentes é tentar encontrar um meio para se viver em paz no futuro e não deixar que o menor ruído ligado à situação no terreno seja ouvido na sala de negociações", acrescentou a ministra israelense.

"A política do governo israelense não é ampliar os assentamentos, construir novas ou confiscar terras palestinas", esclareceu Livni.

lc-rb/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG