Rice diz que Irã enfrentará ação punitiva se persistir com plano nuclear

Washington, 21 mai (EFE).- A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, afirmou hoje que o Irã deve tomar uma decisão correta e abandonar seu desenvolvimento nuclear se não quiser enfrentar medidas punitivas da comunidade internacional.

EFE |

"Se o Irã não tomar uma decisão correta enfrentará as conseqüências", assinalou Rice durante uma entrevista coletiva ao lado do ministro de Assuntos Exteriores do Reino Unido, David Miliband.

Entre essas conseqüências está um maior isolamento caso o Irã persista em seus planos de enriquecimento de urânio, que os Estados Unidos afirmam ter como objetivo a fabricação de uma bomba atômica.

EUA, França, China, Rússia, Reino Unido (membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas) e Alemanha ofereceram ao Irã ajuda econômica e incentivos diplomáticos em troca da desistência dos planos nucleares iranianos.

Durante a conversa com os jornalistas, Miliband assinalou que Javier Solana, encarregado dos assuntos exteriores da União Européia (UE), entrou em contato com as autoridades iranianas para determinar o momento e o local em que essa oferta seria apresentada.

"A oferta deixará claro que existem benefícios importantes para o povo iraniano caso Teerã cumpra suas responsabilidades com a comunidade internacional", afirmou Miliband.

As propostas da comunidade internacional formuladas em 2006 incluem a cooperação nuclear civil em aviação, energia, alta tecnologia e agricultura.

O Irã, quarto maior produtor de petróleo do mundo, se negou até agora a aceitar as propostas ocidentais, e afirmou que seu programa de enriquecimento de urânio tem objetivos pacíficos. EFE ojl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG