pode entorpecer o processo de paz - Mundo - iG" /

Rice diz que expansão de assentamentos pode entorpecer o processo de paz

Jerusalém, 15 jun (EFE).- A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, assegurou hoje em Jerusalém que a expansão de assentamentos judaicos na Cisjordânia pode entorpecer o processo de paz.

EFE |

"Apesar do tema da construção nos assentamentos poder entorpecer o processo de paz, temos que conseguir o fim dos ataques a cidadãos israelenses", disse Rice pouco antes de se reunir com seu colega israelense, Tzipi Livni, segundo meios de imprensa locais.

O encontro entre ambas abriu o primeiro dia de trabalho de Rice em sua sexta visita à região para impulsionar as negociações entre Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) desde a Conferência de Annapolis (EUA), em novembro do ano passado.

Rice, que aterrissou ontem à noite no aeroporto de Tel Aviv, também se reunirá esta manhã com Olmert e com o ministro da Defesa, Ehud Barak.

Depois se deslocará a Ramala para se reunir com o presidente palestino, Mahmoud Abbas, o primeiro-ministro Salam Fayyad e o chefe da equipe negociadora palestino, Ahmed Qorei.

Amanhã, os negociadores israelenses e palestinos se reunirão com mediadores dos EUA para avaliar o estado do diálogo de paz e "tornar as negociações mais sérias e sólidas", em palavras de Saeb Erekat, um dos principais assessores de Abbas.

Rice, que nos últimos dois anos visitou a região em média a cada cinco semanas, chega nesta ocasião com Olmert na corda bamba por um escândalo de corrupção.

O chefe de Governo deu esta semana sinal verde à convocação de primárias no seio de seu partido, o Kadima, por causa do desgaste sofrido desde que um empresário americano, Morris Talansky, assegurou no mês passado que lhe entregou envelopes de dinheiro para suas despesas pessoais.

"A crise política escureceu a visita. Rice chega em um momento estranho e podemos dar por certo que para ela será instrutivo quanto ao que pode ou não conseguir antes de acabar o ano", disseram fontes oficiais israelenses ao jornal "Haaretz". EFE ap/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG