Rice descarta qualquer acordo com Síria sobre assassinato de Hariri

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, descartou nesta quarta-feira qualquer acordo com a Síria para evitar que o regime ou a família do presidente sírio, Bachar al Assad, sejam envolvidos no assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafic Hariri.

AFP |

O senador Arlen Specter comunicou à secretária durante uma audiência no Senado que o rei Abdullah II da Jordânia conversou com ele sobre a preocupação do presidente al Assad em relação ao tribunal internacional que julgará os suspeitos pelo assassinato de Hariri, morto em um atentado em Beirute em 14 de fevereiro de 2005.

Specter sugeriu a idéia de iniciar negociações com Damasco para alcançar progressos políticos na região em troca de sentenças reduzidas para o caso.

Abdullah "disse que o tema que mais preocupa o presidente Bachar al Assad é a atuação do tribunal internacional, que poderia acusá-lo, e sugeriu a possibilidade de que isso (a redução de penas) fizesse parte da negociação", explicou o senador.

"Sei que pensaram nisso, mas acredito que seria uma má decisão. Acredito que seria ruim para o Líbano, e ruim para a justiça internacional", respondeu Condoleezza à Comissão de Gastos do Senado.

sl/ap/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG