Rice critica países por falta de ajuda aos palestinos

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, criticou os países que não forneceram a ajuda financeira prometida à Autoridade Palestina. Sem citar nenhum país específico, Rice disse que muitos países com recursos suficientes não cumpriram seu compromisso.

BBC Brasil |

"É extremamente importante que as pessoas cumpram com suas promessas", afirmou a secretária americana.

"Estados que têm recursos deveriam estar pensando não no quão pouco podem fazer, e sim no quanto podem fazer", disse.

Os comentários de Rice foram feitos em sua chegada a Londres, onde ela participa nesta sexta-feira de uma série de encontros sobre o processo de paz no Oriente Médio.

Funcionários do governo americano que viajam com a secretária disseram que, até agora, apenas três membros da Liga Árabe - Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Argélia - fizeram grandes doações aos palestinos neste ano, no total de US$ 153 milhões (cerca de R$ 254 milhões).

Dados dos Estados Unidos indicam que os doadores internacionais prometeram US$ 1,55 bilhão (cerca de R$ 2,57 bilhões) em ajuda financeira à Autoridade Palestina neste ano.

Desse montante, US$ 717 milhões (cerca de R$ 1,2 bilhão) foram prometidos por países da Liga Árabe, segundo os funcionários americanos.

Assentamentos
Na capital britânica, Rice também vai se reunir com os ministros de Relações Exteriores da Grã-Bretanha, da França, da Alemanha, da Rússia e da China para discutir a questão nuclear no Irã.

De Londres, a secretária americana segue para Jerusalém e para a Cisjordânia.

Rice disse que a expansão dos assentamentos israelenses na Cisjordânia não significa que as casa vão continuar sob controle de Israel depois de um acordo final.

"Eu não aceito, e o governo dos Estados Unidos não aceita, que qualquer coisa feita antes de um acordo possa... representar um assunto encerrado ou determinar o resultado final disso", disse a secretária.

Antes de partir de Washington, Rice disse que os palestinos jovens estão perdendo a esperança de um acordo com Israel.

    Leia tudo sobre: rice

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG