Rice chega ao Oriente Médio e critica Israel

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, chegou a Israel, neste sábado, para uma nova rodada de discussões com Israel e líderes palestinos a fim de dar andamento ao processo de paz no Oriente Médio.

AFP |

Rice, que esteve em Jerusalém no domingo passado, deu sinais de impaciência e criticou Israel por seus novos projetos colonizadores em Tel Aviv e por manter postos de controle em excesso na Cisjordânia.

"Esse é o momento de aumentar a confiança, e essa situação não ajuda em nada", disse Rice aos repórteres a bordo de seu avião, ao ser questionada sobre o projeto israelense de construir mais 1.300 casas em um bairro de colonos na parte anexada de Jerusalém.

"Pretendo discutir as obrigações do 'Mapa da paz', e essa é, obviamente, uma obrigação do 'Mapa da paz' que não está sendo seguida", afirmou Rice, alertando que isso "é um problema".

Na sexta-feira, Israel anunciou o segundo projeto de assentamento na região ocupada em Jerusalém este mês, causando revolta nos palestinos e críticas por parte dos Estados Unidos.

Os líderes palestinos e israelenses renovaram seu compromisso com o "Mapa da paz", estipulado com ajuda internacional, durante as conversas de paz em novembro do ano passado.

Na época, ambas as partes concordaram em acabar com a violência e congelar a construção de assentamentos, mas Israel insiste em que tem o direito de construir no leste de Jerusalém.

Além disso, Rice, que dedicou parte de suas últimas visitas ao problema dos postos de controle israelenses, que dificultam o trânsito dos palestinos pela Cisjordânia, garantiu que voltará a tocar no assunto.

Os progressos realizados, sobretudo na região de Jenin, "não são suficientes", frisou a secretária americana.

"O compromisso era melhorar a vida dos palestinos, mas é preciso trabalhar muito duro, se quisermos fazer isso de uma maneira mais ampla", completou.

sl/cl/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG