A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, admitiu nesta quinta-feira que se registram progressos nas negociações sobre o tema nuclear com a Coréia do Norte, mas advertiu que apesar disso permanece prudente e cética.

"Temos feito progressos dentro das negociações a seis? Sim. Há razões para ser prudentes e céticos? Sim", declarou a chefe da diplomacia americana antes de uma entrevista coletiva em Washington.

"O que nossos aliados e nós pedimos é uma declaração completa de todos os programas nucleares por parte da Coréia do Norte, incluindo todas as atividades de produção de urânio e de proliferação nuclear", acrescentou Rice.

"As seis partes também têm obrigações que se comprometeram a cumprir paralelamente com a apresentação da declaração norte-coreana, uma declaração que será rigorosamente verificada".

"Quero destacar que estamos no início de um processo complexo, e não no final. Um proceso que pela primeira vez na história deve levar à retirada de material nuclear da Coréia do Norte e à conclusão verificável de seus programas nucleares", concluiu.

Na semana passada, Rice desmentiu a existência de um acordo com a Coréia do Norte em relação a sua declaração sobre suas atividades nucleares, e disse que ainda não está em condições de afirmar se Pyongyang cumpre com suas obrigações.

"Em conseqüência, os Estados Unidos não podem decidir se é oportuno ou não cumprir com suas obrigações", acrescentou em referência ao acordo de desnuclearização concluído em 2007 pelos seis países envolvidos nas negociações (Coréia do Norte e do Sul, Estados Unidos, China, Japão e Rússia).

Esse acordo oferece a Pyongyang uma ajuda energética, vantagens diplomáticas e garantias de segurança em troca de sua completa desnuclearização.

sl/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.