Tamanho do texto

Amã, 15 abr (EFE).- Uma revolta de centenas de detentos na prisão de Suwaqa (a 60 quilômetros de Amã) deixou como saldo pelo menos quarenta feridos.

Este episódio acontece um dia depois de três prisioneiros morrerem em uma rebelião na prisão de Muaqar.

Segundo um comunicado oficial, que cita um porta-voz do Departamento da Segurança Geral, o comandante Mohammed Khatib, os detentos atearam fogo em alguns dormitórios para se solidarizarem com os companheiros que protagonizaram ontem uma revolta na prisão de Muaqar, a 45 quilômetros da capital do país.

No entanto, a fonte não disse se os presos ficaram feridos pelas chamas ou por terem enfrentado os policiais.

"Vários sociólogos e psicólogos estão conversando com os presos para garantirem que não irão prejudicar a eles mesmos", declarou Khatab, que acrescentou que estão sendo tomadas as medidas necessárias para controlar os incidentes de Suwaqa.

Cerca de 400 presos foram evacuados e transferidos para os pátios do recinto para permitir que os bombeiros apaguem o fogo existente nos dormitórios, acrescenta o comunicado.

Segundo as autoridades jordanianas, as revoltas nas prisões acontecem em protesto por uma recente decisão da Administração de Prisões para separar os presos segundo a natureza de seus crimes, as penas que cumprem e seu grau de formação.

Esta decisão foi tomada após várias organizações de direitos humanos criticarem a situação das prisões jordanianas. EFE ajm/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.