Revistas são multadas por publicarem suposto namoro de Ségolène Royal

Paris, 12 mar (EFE).- Três revistas francesas foram condenadas hoje a pagar multas por terem publicado, em novembro do ano passado, reportagens sobre o suposto namoro da ex-candidata presidencial socialista Ségolène Royal com o jornalista Bruno Gaccio, informaram fontes judiciais.

EFE |

As companhias penalizadas foram as editoras das publicações "Closer", "Voici" e "Paris Match", que divulgaram reportagens com fotografias nas quais sugeriam um relacionamento entre Royal e o jornalista, responsável durante anos do programa de sátira política "Les Guignols".

A ex-candidata socialista denunciou as publicações por intromissão em sua vida particular perante o Tribunal de Nanterre, arredores de Paris.

As duas primeiras revistas foram condenadas a pagar uma multa de 7 mil euros (US$ 8.900), enquanto a "Paris Match" precisará desembolsar 4 mil euros (US$ 5.107), aos quais se somam mil euros de cada publicação em conceito de custos do julgamento.

As multas impostas às publicações são inferiores aos dez mil euros (US$ 12.770) reivindicados pelos advogados de Royal.

O tribunal se pronunciou sobre estas três denúncias um dia após ter escutado as partes sobre uma ação apresentada pela ex-candidata presidencial socialista contra a "Paris Match" por um caso diferente.

Royal exige da revista o pagamento de 50 mil (US$ 63.864) de indenização pela publicação de fotos suas na companhia de um homem quando passeava pela localidade espanhola de Marbella.

Os juízes de Nanterre devem publicar o veredicto no dia 20. EFE lmpg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG