Roma, 20 jul (EFE).- A revista italiana LEspresso publicou nesta segunda-feira em seu site as transcrições das gravações que a prostituta Patrizia DAddario fez de suas conversas com o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, e outras pessoas.

As conversas foram gravadas pela própria D'Addario em duas festas realizadas no Palácio Grazioli, residência romana de Berlusconi.

Os arquivos conseguidos por "L'Espresso" estão em posse da Promotoria de Bari, e incluem vozes da prostituta, de um homem que a publicação atribui a Berlusconi, e a do empresário Giampaolo Tarantini, que procurava mulheres para as festas do primeiro-ministro, segundo a imprensa.

Em uma das conversas entre a prostituta e Berlusconi, ele afirma que vai tomar um banho e diz a ela para esperá-lo na cama.

"Que cama, a de Putin?", perguntou a mulher. O primeiro-ministro respondeu afirmativamente.

Já em outra gravação, Tarantini perguntou a D'Addario como tinha sido a noite, e ela disse que tudo correu bem, mas não havia recebido nada.

A prostituta também contou que o primeiro-ministro prometeu ajudá-la em uma "operação imobiliária" e que ele havia sido "muito afetuoso" na noite anterior. EFE fab/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.